9 dicas muito especiais sobre o que fazer em Belém

9 dicas muito especiais sobre o que fazer em Belém

10 de março de 2018 Sem categoria 0

 

 

Muita gente de outras regiões do Brasil não sabe, mas Belém tem muitos atrativos. A cidade das mangueiras, como é conhecida, tem um centro histórico interessantíssimo, museus, teatros, cinemas, uma agitada e autêntica vida noturna e uma culinária de deixar qualquer um com água na boca. E o que é melhor: tem programa para todos os gostos e bolsos. Aqui, reunimos 9 dicas bem legais sobre programas que todo mundo que vem a Belém deve fazer, para ter uma excelente experiência na cidade.

Aqui tem mais sobre: culinária paraense, o que fazer em Belém, cultura paraense, Ilha do Combu, tapioquinha, carimbó

 

1 – Comer tapioquinha com café no Ver-o-rio

Os moradores de Belém adquiriram têm um hábito irresistível: fazer as mais autênticas, criativas, gostosas e diferentes tapioquinhas do Brasil. Claro, essa iguaria pode ser encontrada em qualquer cidade do país. Mas não com as combinações que temos por aqui. Já comeu uma tapioquinha de camarão com jambu e tucupi reduzido? Ou então a de queijo de búfala com tomate seco e rúcula?

Pois é, essas coisas só por aqui pela Amazônia mesmo. E um dos lugares essenciais para provar esses escândalos em forma de lanche é no Ver-o-rio, um espaço localizado ba na orla em frente à Baía do Guajará. Além de saborear a tapioquinha, dá para tomar uma cervejinha, comer outros pratos regionais e, às sextas-feiras, prestigiar apresentações de grupos folclóricos.

 

2- Tomar banho de rio na Ilha do Combu

Clipe de “Is that for me” da Anitta. Imaginou? Se não conhece, dá uma olhada aqui. Sabe o cenário? Pois é, a Ilha do Combu é uma amostra do que você vê no clipe. Sim, aquela natureza toda. Lá no Combu, você encontra diversos restaurantes estilo palafita (casa em cima do rio), com trilhas particulares pela floresta, onde você pode se deparar com árvores gigantescas: são necessárias 20 pessoas pra abraçar uma árvore <3.

Os restaurantes têm um regional com muito peixe, açaí e camarão. Dá também para tomar banho de rio. Se estiver voltando para casa ou para o lugar onde está hospedado antes das cinco da tarde, negocie com o barqueiro uma ida até a Ilha dos Papagaios, para que você possa ver de perto a revoada dos de milhares de “loros” que retornam todos os dias a essa hora para se recolher. Esse é um espetáculo a parte que a natureza pode te oferecer na Ilha do Combu.

3 – Ver o pôr-do-sol na Estação das Docas

A Estação das Docas é um complexo turístico e gastronômico que funciona em um porto revitalizado. Em frente ao Rio Guamá, ele é repleto de restaurantes, bares, teatros, lojas e lugares para exposição de arte e eventos. Tem uma programação cultural mensal interessante, gratuita e diversificada: todos os dias, por exemplo, tem apresentações de música ao vivo dois palcos suspensos que ficam na área dos restaurantes.

O lugar faz parte de um projeto chamado “Janelas para o Rio”, uma iniciativa do poder público para reparar os anos em que a cidade deu as costas para os rios que a rodeiam, privando os moradores e visitantes da cidade de vivenciar esse esplendor da natureza. Além de ser um lugar mega charmoso, a Estação tem uma vista privilegiadíssima, ideal para contemplar o pôr-do-sol num fim de tarde. Uma dica: para acompanhar o entardecer, tome um chopp de Bacuri – famosa fruta regional – (no Amazon Beer) ou um sorvete de açaí.

 

4 – Visitar os museus do Complexo Feliz Lusitânia

Belém (o Norte como um todo) representa uma parte importantíssima da história do Brasil. Não dá para entender a formação cultural do país, as diversidades regionais e nem compreender qualquer processo histórico nacional sem conhecer um pouco do que rolou por aqui.

Nesse sentido, a cidade conta com um complexo turístico formado por museus clássicos e contemporâneos que revelam em cada obra de arte um pouco dos processos políticos e sociais que vivemos. Destaque para o Museu de Arte do Pará e para o Museu do Encontro, no Forte do Presépio.

 

6 – Dançar carimbó!

A resistência negra em Belém também foi através da música, como em toda a América Latina. No caso do Carimbó, o batuque africano combinado com influências indígenas resultou em um dos patrimônios culturais imateriais do Brasil, o carimbó. O baile, tradicional do folclore paraense  é famoso por não deixar ninguém parado. São vários os lugares que você pode ter contato com a dança, como o espaço cultural Coisa de Negro, em Icoaraci.

 

 

7- Tomar tacacá no Portal da Amazônia

O Tacacá é um dos pratos mais representativos e tradicionais da culinária paraense. Ele Extraíram o tucupi (saboroso caldo de cor amarelada) da mandioca, misturaram com jambu (aquela ervinha famosa por deixar a língua tremendo) e botaram camarão seco. O resultado não poderia ser outro que não di-vi-no. O paraense adora tomar tacacá no fim de tarde – é tradição -, quando as barracas mais conhecidas ficam lotadas de gente querendo degustar a iguaria.

 

8 – Comprar lembrancinhas na Praça da República

Toda cidade tem a sua feirinha de artesanato e Belém não poderia ser diferente. A cidade é cheia de parques grandes, arborizados e históricos, como a Praça da República, que é a maior e mais importante. Ela abriga três teatros – entre eles o secular Theatro da Paz -, diversos monumentos e o tradicional Bar do Parque, que passou recentemente por uma reforma.

Aos domingos, diversas barracas enfileiradas formam corredores com diversas opções de artesanato, peixes, livros, comida e objetos artísticos dos mais variados, debaixo dos famosos túneis de mangueiras centenárias, aquelas que dão o título a Belém de cidade das mangueiras. Além disso, sempre há manifestações artísticas e culturais, nacionais e internacionais, rolando pela praça. Programa mais do que obrigatório.

 

9 – Tomar um banho em Mosqueiro

Também conhecida como bucólica, mosqueiro é uma ilha que faz parte do território de Belém. São 17 km de praia de água doce, quente e com influência do mar, o que gera várias marolas e ondas. Sim, eu falei praia de rio com onda! Também tem uma beira-mar bem interessante e infraestrutura necessária para que você passe uma excelente estadia. Destaque para a Praia do Paraíso, cujo nome sintetiza as qualidades do lugar.

 

E ai? Tá pensando em vir pra Belém? A gente ia adorar te receber. Pega aqui nossa tabela de preços.

 

Deixe uma resposta