Defina a hospedagem ideal pra você

Defina a hospedagem ideal pra você

19 de abril de 2018 Sem categoria 0
Quarto hospedagem

 

 

Criar um roteiro de viagem, como a gente já sabe, é algo muito individual, muitas vezes trabalhoso e cheio de detalhes. Você tem que definir desde quanto pode gastar – e isso sempre é o quesito que acaba não respeitando tanto o roteiro, sempre se ultrapassa um pouco (ou muito) -, onde comer, pra que passeios ir.

Quando chega o item “Onde se hospedar” muita gente fica realmente em dúvida: “deve ser mais barato ou mais confortável?”, “deve ser mais próximo de atrações turísticas ou num local mais seguro?”, “deve ter serviços ou devo ter a liberdade de me virar?”

Bom, como a gente sempre diz: tudo depende do tipo de trip que você quer fazer e ter como lembrança, mas aqui destacamos as diferenças básicas  que você pode levar em consideração na hora de definir sua hospedagem quando vier pra Belém ou for para outros lugares também.

Aqui você vai encontrar: hospedagem, hospedagem econômica, dicas de roteiro, onde ficar em Belém.

 

Tudo é sobre como você quer ficar hospedado?

É, quase tudo. No entanto, na hora de escolher o tipo de acomodação, tem algumas coisas além da hospedagem que vão impactar diretamente nessa escolha. Mas, antes, vamos ver os tipos de hospedagens que podem te servir:

Hotel: o tipo clássico de acomodação. Você tem hora de chegada (check-in), hora de partida (check-out) – falamos do total da estadia. Pode deixar as bagagens caso o check-out tenha sido realizado mas ainda falte para o horário do seu voo – algumas cobram uma taxa pelo serviço.

Vantagens: nos hotéis, você paga por conforto e privacidade – serviço de quarto e quartos individualizados.

Desvantagens: o valor é muito mais alto e a relação com outras pessoas é muito menor. Dicas de passeios e locais a serem compartilhados? Dificilmente vai ter alguém pra entrar nessa com você.

Aluguel de Casa/Apartamento: sites como AirBnB viraram uma grande febre no setor de turismo, isso por que os valores, um pouco mais atraentes que os dos hotéis, somados à privacidade de ter uma casa como se fosse sua saltam aos olhos.

Vantagens: a liberdade e a privacidade de uma casa

Desvantagens: por não ser uma acomodação pensada exclusivamente para hóspedes (é um local para temporada), você não conta nem com pessoas com quem se relacionar nem com uma recepção, que é sempre um grande “amigo” na hora de indicações de passeios, de lugares onde comer e de um simples e bom bate-papo.

Couchsurfing: esse movimento é muito apreciado por mochileiros. É como pedir carona em um local pra dormir da casa de alguém. Então, você se cadastra no site, oferece um espaço da sua casa se alguém precisar um dia e você pode ficar na casa de alguém quando precisar. Uma troca de gentilezas.

Vantagens: você não paga nada por isso e pode conhecer gente legal.

Desvantagens: o conforto pode ser zero e você fica dependente das regras do dono.

Hostel: hospedagem econômica, hospedagem barata. Essa é a premissa do hostel em relação a acomodações mais clássicas. Mas a experiência conta com mais: o hostel é uma hospedagem em que a cozinha é aberta e você prepara sua própria refeição, os quartos são compartilhados (ou não, muitos hostels têm quartos privativos) e o clima de amizade é muito forte. Fora isso, é bem parecido com um hotel. A gente já falou sobre as vantagens de ficar num hostel, lembra?

Vantagens: conhecer gente de todo lugar do mundo, poder cozinhar o que e quando quiser, contar com recepção para orientações sobre como se movimentar na cidade.

Desvantagens: geralmente há muitas pessoas nas áreas comuns e, em quartos, coletivos sua privacidade é diminuída.

Agora que você sabe que tipo de hospedagem pode encontrar em Belém, vamos avaliar qual se encaixa melhor ao seu roteiro, de acordo com 3 considerações básicas:

 

1. Orçamento apertado X Dinheiro sobrando

Ok, falar em dinheiro sobrando hoje em dia pode parecer até piada, mas isso vai ser muito importante na hora de decidir: digamos que você já comprou a passagem e tem R$1000 pra gastar na sua estadia de 3 dias. Você prefere usar 30% em hospedagem e o restante em passeios, ou o contrário?

Agora, digamos que seu orçamento é maior, ainda assim, quantos por cento você está disposto a investir na hospedagem? Lembre-se que é sempre uma questão de prioridade: hospedagem econômica dá fôlego financeiro para outros itens da viagem.

Em Belém, de uma forma geral, o custo de vida não é tão baixo (você pode se surpreender, dependendo de onde você estiver vindo) e o turismo pode acompanhar isso, também dependendo do tipo de turismo você quiser fazer. Um passeio à Ilha do Combu, por exemplo, tem o transporte em conta, mas comer por lá pode ficar mais caro.

A gente falou sobre esse passeio no post A deliciosa viagem de Belém à Ilha do Combu.

 

2. Gosta de ficar sozinho X Quer fazer amizades

Essa consideração é muito importante porque, pensa comigo: você escolhe ir pra um hostel, quarto coletivo, mas não tem a mínima intenção de conversar ou trocar ideias. Sua experiência não vai ser legal, por que num hostel, por exemplo, o que mais vai ter é possibilidade de criar novos colegas e amigos.

Agora, se você prefere privacidade, mas não quer abrir mão desse clima de turma, pode escolher um quarto privativo nesse mesmo tipo de hospedagem econômica. É como juntar dois em um.

Se você estiver em grupo e quiser privacidade completa, uma casa alugada pode ser a opção ideal. Mas, se você está com a turma e quer se enturmar mais ainda, pode escolher um quarto privativo para o grupo ou um mesmo um coletivo, com um pouco menos de privacidade.

Um exemplo de quarto privativo para grupo é o nosso Quarto Círio.

 

3. Está viajando solo X Viagem em grupo ou família

Viajando solo: Viajar sozinho é bancar tudo pra si mesmo, sem ter muitas outras preocupações.

Aí esbarramos na questão gênero. Mulheres, geralmente, sentem-se mais seguras em quartos privados. O hotel parece uma boa solução, mas e o preço dele? Fazer couchsurfing pode parecer perigoso, assim como ficar sozinha em um local alugado. Num hostel é possível aliar preço com segurança.

Você pode ver um exemplo de quarto coletivo só para mulheres aqui no Belém Hostel. É o Quarto Feminino Carimbó

Se você é homem, os quartos coletivos em hostels podem ser boa opção, assim como os de hotel. É só uma questão de levar em consideração: privacidade ou preço?

Viajando em família: Viajar em família ou em grupo é a possibilidade de dividir despesas. Ok, às vezes você está provendo tudo, então as coisas podem ficar um pouco mais apertadas.

Você está bancando tudo: nesse caso, alugar uma casa ou escolher um quarto privativo em hostel, que comporte todas as pessoas do grupo, é a melhor opção. Você estará escolhendo uma hospedagem econômica e poderá levar todo mundo para passeios que vão agradar gregos e troianos. Sobre isso, a gente escreveu no post 4 dicas de roteiro que provam: uma viagem em família é sempre inesquecível.

Para conhecer algumas opções de o que fazer em Belém com todo mundo, a gente te indica ler o post 9  dicas muito especiais sobre o que fazer em Belém

Você está dividindo: aí o orçamento fica menos apertado e você pode ficar mais livre na escolha. Mas, ainda assim, quartos que comportam 5 pessoas, por exemplo, ou um apartamento alugado saem mais em conta e, lembrando sempre da nossa primeira consideração: a hospedagem deve custar menos do que as experiências que passeios vão lhe proporcionar.

Belém, por exemplo, é uma cidade que adora turistas e tem todo tipo de hospedagem. Analise bem cada ponto, leve em consideração quem viaja com você e todas as opções de passeios que a capital do Pará oferece.

 

Deixe uma resposta